Design sem nome (3)

Vitória de Frente para o Mar: Novo canal vai ligar região de São Pedro a Camburi

Valorização da capital capixaba e a ligação da região de São Pedro a Camburi, por meio de uma orla que garante qualidade de vida e tem uma beleza ímpar, daquelas de tirar o fôlego. O Canal de Camburi terá uma orla com marina, atracadouros, quiosques, restaurantes, passarelas e travessia do canal. O projeto urbanístico tem o objetivo de proporcionar a integração social, potencializar a economia e valorizar o cenário ambiental e paisagístico do local.

Para isso, a Prefeitura de Vitória assinou, na noite dessa quinta-feira (27), o contrato para elaboração de projetos e execução das obras da primeira etapa da urbanização da orla do Canal de Camburi. O investimento é de R$ 219.900.000,00 com prazo de 720 dias para execução, após a assinatura da ordem de serviço.

A infraestrutura projetada cobre cerca de 3,3 km de passeio público para pedestres e ciclistas que será construído sobre a água, margeando as bordas do canal, totalizando cerca de 32.000 m² de área construída. O empreendimento integra o Projeto Vitória de Frente para o Mar, que conta com obras em fase final de conclusão, frentes de trabalho em fase de contratação e empreendimentos em fase de projeto.

O contrato foi assinado em um cerimonial cedido pelo proprietário para o evento, com uma belíssima vista para o canal de Camburi. A apresentação das imagens e vídeos do anteprojeto em uma tela de grandes dimensões impressionou os representantes da Câmara de Vereadores, do executivo municipal, moradores de Jardim da Penha, Praia do Canto e Barro Vermelho.

A assinatura do contrato contou com a presença do Capitão de Corveta, Silva Velho, representando o Capitão de Mar e Guerra Marcelo Rui de Lima, Capitão dos Portos do Espírito Santo. “É imensa a satisfação que a Capitania dos Portos tem em participar desse sonho. É um projeto que exige sinergia. São vários atores, são várias mãos trabalhando. Os senhores podem ter a certeza que a Capitania, de forma muito motivada e dentro de suas competências, vai fazer a sua parte para que esse sonho se torne uma realidade. Em breve temos um prazo previsto, faremos de tudo para que esse prazo aconteça, para que esse projeto seja entregue da melhor forma possível para a sociedade capixaba”, assumiu o compromisso.

“Estamos firmando um marco. São 24 meses que nós vamos começar a contar para que possamos ter essa verdadeira transformação social: unir a cidade pela orla. Estamos concluindo as obras das orlas de São Pedro e Ilha das Caieiras. Vamos iniciar a outra etapa, que vai até Resistência. Vamos contratar a orla de Andorinhas. E hoje assinamos este contrato da primeira fase da urbanização do canal de Camburi. Essa verdadeira obra de arte que é um presente para Vitória e para o Espírito Santo”, anunciou o prefeito Lorenzo Pazolini.

“Presente adquirido com recursos próprios. Não tem repasse, convênio ou empréstimo. Convênios e repasses são importantes para o desenvolvimento de uma cidade. Aceitaremos de bom grado quando necessário. Mas não é o caso. O recurso está em caixa. Para essa obra, para as demais obras do Projeto Vitória de Frente para o Mar e para os demais projetos. Estamos investindo R$ 2 bilhões em obras”, completou o prefeito.

O Canal de Camburi é o trecho entre as pontes Governador Carlos Lindenberg – conhecida como ponte da Passagem – até as pontes Ceciliano Abel de Almeida e Petrônio Portela – conhecidas como ponte de Camburi. A primeira etapa contempla – ao Norte – o trecho da orla a partir da rua Alberto Bela Rosa em Pontal de Camburi até as pontes e o mesmo trecho ao Sul os bairros Santa Luiza e Praia do Canto.

“Vitória vai dar um passo na economia e, além do turismo, também vai trazer qualidade de vida para os moradores. Essa obra vai criar uma área pública onde todos poderão frequentar”, ressaltou Luciano Forrechi, secretário de desenvolvimento da cidade.

O projeto de urbanização tem como objetivo abrir o canal para a população de Vitória por meio da criação de equipamentos e espaços de uso público e lazer. Na margem norte, além da calçada de pedestres, o projeto propõe a implantação de uma praça para eventos e arquibancada, conectando o território à água.

Na margem sul, está previsto áreas destinadas à construção futura de duas edificações de uso comercial e uma peixaria. A proposta ainda propõe a construção de uma passarela de pedestres com objetivo de conectar as duas margens, fazendo a ligação entre os bairros Pontal de Camburi e Santa Luiza.

“O impacto do turismo, da organização da cidade, vai ser uma virada total. Vai começar a integração entre os bairros, as pessoas vão começar a sair de novo nas ruas com atividades físicas, que é importante, né? É a agregação de valores, é muito bom pra população.” relatou Carlos Bortolini, morador do bairro Santa Helena.

“Eu vejo que as coisas estão acontecendo. Moro no Barro Vermelho e tenho loja no Centro da cidade. Estou vendo outras coisas acontecendo também no Centro. Como também em vários outros lugares de Vitória. Isso é muito importante para atrair novos investimentos, disse Herbert Monjardim.

Projeto Vitória de Frente para o Mar

As intervenções proposta integram o Projeto Vitória de Frente para o Mar que tem como objetivo de requalificar as orlas da cidade de Vitória, capital do Espírito Santo, por meio do desenho urbano com calçadas, ciclovias, píeres, atracadouros, jardins, mobiliário urbano, implantação e reforma de equipamentos públicos, bem como de ações de melhoria da mobilidade urbana da região e o fomento das atividades econômicas que potencializem os atrativos turísticos e viabilizem alternativas de geração de renda para os moradores, tais como restaurantes, quiosques e pontos de pesca.

A demanda está contemplada no planejamento estratégico do município denominado “Plano Vitória – Planejamento Estratégico 2021-2024” nas Ações referentes às obras de Urbanização, com o objetivo de promover a urbanização e a qualificação dos espaços e dos equipamentos públicos.

Obras em andamento

Orla 1A

Na primeira etapa da orla de São Pedro, atualmente em execução, o investimento é de R$ 96.033.385,96, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID e contempla os bairros São Pedro e Ilha das Caieiras – 1,16 km.

Neste trecho estão em construção estacionamento, paisagismo, passeio contínuo com calçada, ciclovia, decks, arquibancadas alagáveis, rampas e cinco atracadouros. Será construído ainda o Centro de Pescado, anexo do Museu do Pescador, praça do Caboré, queimadores de mariscos, área de manutenção de barcos, praça da quadra e Rua Viva.

Aguardando ordem de serviço para início das obras

Orla 1B

A segunda etapa da orla de São Pedro beneficia as orlas dos bairros Santo André, Redenção, Nova Palestina e Resistência, totalizando 4 quilômetros.

O investimento é de R$ 107.794.883,25, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Serão 28 meses de obras na modalidade de contratação integrada (elaboração de projetos e execução de obras).

 

Obra em licitação

Orla 2C

A Prefeitura de Vitória lançou edital para contratação integrada de empresa ou consórcio especializado na elaboração do projeto básico, executivo de engenharia e execução das obras de urbanização da Orla de Andorinhas. As intervenções foram orçadas em R$ 51.071.343,90, com prazo de 24 meses.

Os anteprojetos para a Orla de Andorinhas contemplam as orlas dos bairros Andorinhas, Santa Luiza e Pontal de Camburi, com área de intervenção de 47 mil metros quadrados.

Estão propostas a criação de uma via carroçável compartilhada junto à orla do bairro Andorinhas, complementando a malha viária do bairro, a ampliação do passeio com decks ao longo de toda a orla, rampas para subida de barcos, arquibancadas alagáveis e atracadouros, uma guarderia de barcos sob a ponte, bem como a implantação de equipamentos de lazer e esportes.

Orla da avenida Beira Mar

O trecho beneficiado fica entre o Clube Álvares Cabral e a antiga sede do Clube Saldanha da Gama. A reurbanização da orla busca promover acessibilidade plena com a criação de percursos seguros e confortáveis, melhorando as calçadas e as ciclovias, implantação de equipamentos que atendam as demandas de lazer, descanso e contemplação dos moradores e usuários da região. Para assim valorizar o potencial paisagístico e atrativo da orla Beira Mar tornando-a um espaço de entretenimento e convívio social.

(DA REDAÇÃO \\ Guth Gutemberg)

(INF.\FONTE: Marcus Monteiro\\ Divulgação)

(FT.\CRÉD.: Leonardo Duarte \\ Divulgação)