Design sem nome

Faixas de retenção de motos oferecem segurança e organização no trânsito

Mais uma novidade no trânsito de Vitória. A capital agora conta com faixa de retenção de motos e a primeira está sinalizada na avenida Nossa Senhora da Penha, no cruzamento com a rua das Palmeiras.

A sinalização consiste em uma área demarcada nas vias urbanas, exclusiva para este tipo de veículo. Ela fica localizada antes da faixa de pedestres, exatamente onde as motocicletas devem parar nos sinais vermelhos de trânsito.

Essa faixa tem como objetivo principal organizar o fluxo de motocicletas, aumentando a segurança tanto dos motociclistas quanto dos pedestres. Além disso, facilita a partida das motos quando o sinal fica verde, reduzindo conflitos com outros veículos, promovendo um trânsito mais fluido contribuindo, ainda, para a mobilidade.

Os próximos pontos que terão a sinalização são os cruzamentos da avenida Nossa Senhora da Penha com a rua José Farias e a avenida Nossa Senhora da Penha. Não respeitar as faixas de retenção é uma infração de trânsito e sua utilização está instituída no Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

Segurança

Segundo o secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória, Alex Mariano, a intenção é expandir a sinalização e a avenida Dante Michelini, na praia de Camburi, também será contemplada.

O secretário disse que entre os benefícios da faixa de retenção estão a segurança para motociclistas e também pedestres, a organização do trânsito e a facilidade na partida.

“Ao manter as motocicletas mais à frente dos carros, diminui-se o risco de colisões traseiras e melhora-se a visibilidade dos pedestres. As faixas também reduzem o risco de manobras perigosas, como o ziguezague entre carros, ao prever um espaço específico para motos. E as motos podem arrancar primeiro quando o sinal abre, minimizando a obstrução e melhorando o fluxo geral de veículos”, destacou Alex Mariano.

Fluxo

A faixa de retenção de motos é sinalizada por linhas específicas no asfalto, geralmente acompanhadas de símbolos de motos pintados no chão e placas indicativas. Localiza-se imediatamente antes da faixa de pedestres e é comum em cruzamentos de grande fluxo.

De acordo com o secretário, educação e campanhas de sensibilização deverão ser feitas para que os usuários da via compreendam e respeitem a nova demarcação. Assim como o monitoramento e a fiscalização serão necessários.

“Com a devida sinalização, fiscalização e conscientização as faixas deverão trazer benefícios significativos para a mobilidade urbana”, destacou Alex Mariano.

(DA REDAÇÃO \\ Guth Gutemberg)

(INF.\FONTE: Fabrício Faustini \\ Divulgação)

(FT.\CRÉD.: Jansen Lube \\ Divulgação)